• HERDADE DE COELHEIROS, 7040–202 IGREJINHA — PORTUGAL
  • TLF +351 266 470 000
  • FAX +351 266 470 008
  • INFO@COELHEIROS.PT
  • GPS 39˚38’22.34’’N 7˚50’59.03’’W

Herdade de Coelheiros

 

TEM IDADE LEGAL PARA O CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS?

SEJA RESPONSÁVEL e BEBA COM MODERAÇÃO.

 

Vindima 2019

Este ano de 2018-2019 começou com um Outono bastante chuvoso, sendo o mês de Novembro o que maior precipitação acumulou de toda a campanha – 148 mm.

Os meses de Inverno foram bastante secos, com as médias mensais a rondar os 30 mm, o que é muito baixo para o habitual em Coelheiros.
A Primavera trouxe a chuva e em Abril, águas mil: tivemos 82 mm que ajudaram a recuperar os níveis de água no solo. Ainda assim, os restantes meses de Primavera e Verão foram bastante secos.



No final de Agosto, São Pedro decidiu redimir-se dos meses passados: de repente, uma grande trovoada na qual cairam 37 mm em apenas 30 minutos, que provocou algumas inundações na adega a atrasou a maturação de algumas castas, nomeadamente o Alicante Bouschet e a Touriga Nacional.
No final da campanha registamos 76 dias com precipitação, totalizando 454 mm, menos 26% do que a média registada nos últimos 30 anos (609 mm).

Em termos de temperatura, foi um ano normal. O mês mais frio foi Janeiro, com a temperatura média de 8,1°C e o mês mais quente foi Agosto com media de temperatura de 23°C. A temperatura mais alta registada foi de 41,1°C, no dia 11 de Julho, que provocou algum escaldão em castas mais sensíveis como o caso do Antão Vaz.



O ciclo da videira foi mais curto cerca de 14 dias comparativamente ao ano anterior, devendo-se sobretudo às elevadas amplitudes térmicas (dia/noite) que os meses de Junho e Julho registaram. A antecipação do ciclo poderia ter sido problemática se o mês de Agosto tivesse sido mais quente, mas felizmente foi bastante ameno e ajudou a que as maturações fossem lentas e progressivas. Demos início à vindima no dia 20 de Agosto com os brancos da Vinha do Alto, e terminamos com a Vinha do Choupal no dia 25 de Setembro. Colhemos no total 216 toneladas, das quais 150 foram uva tinta (69%) e 66 de uva branca (31%).



Em termos qualitativos estamos contentes com a vindima de 2019: os vinhos brancos mostram grande intensidade de fruta primária, e acidez vibrante. Os vin
hos tintos têm exuberância no nariz, concentração no palato e taninos já bem fundidos, com bom potencial de guarda.

De assinalar que em 2018-2019 toda a vinha passou a ser gerida em modo biológico e demos início aos primeiros ensaios de viticultura biodinâmica na Vinha da Sobreira e na Vinha da Ribeira.